Que tipo de tinta usar na minha reforma?

Ao construirmos, reformarmos ou mudarmos a cor das paredes nos deparamos com muitas dúvidas sobre cores e tipos de tintas. O mercado nos apresenta uma gama de tipos de tintas, massas e outros produtos para aplicação em revestimentos interno e externo e infinitas possibilidades de variações e combinações. Pensando nisso, resolvemos mostrar aqui algumas diferenças básicas entre os grandes grupos de tintas, para que se possa escolher o produto adequado para cada superfície/ambiente proporcionando um ótimo acabamento com durabilidade da pintura.


Leia abaixo alguns comentários sobre os grandes grupos de tintas e suas principais aplicações:

Látex PVA

Com o nome que deriva da substância usada na sua fabricação, o Acetato de Polivinila, o látex PVA tem base solúvel em água, característica que facilita o preparo de rolos e pinceis além da limpeza de superfícies, caso espirre durante a pintura. Adequado para o interior das residências, seca rapidamente e o odor típico de pintura é mínimo. É encontrada apenas em acabamento fosco, pois sua resina não permite a variação de brilho. Oferece pouca resistência à ação do sol e tem baixa lavabilidade, ou seja, não resiste à limpeza constante devendo ser limpa apenas com um pano úmido mas não deve ser constante. Não é indicado para áreas molhadas ou que possam receber chuva nem para recobrimentos de acabamento em alto brilho. As principais vantagens dessa tinta são preço acessível e facilidade de manuseio.

Tinta acrílica

A tinta acrílica, de forma geral, tem aspecto muito similar ao do látex,  também é solúvel em água e seca rapidamente. A diferença é que sua fórmula contém resinas acrílicas, o que proporciona ao produto alta impermeabilidade uma vez aplicado, tornando-o especialmente eficaz para pinturas externas. Possui uma natureza mais elástica que lhe permite expandir e contrair com facilidade, conservando-se melhor sob a ação de intempéries e mudanças de temperatura. Por isso é tão usada em exteriores e áreas molhadas. Não tem predisposição a eflorescências, manchas, descascamento do filme da tinta, bolhas ou dificuldades de aderência quando aplicada corretamente. Por essa impermeabilidade pode ser lavada, ao contrário do látex, que deve ser limpo apenas com pano úmido. O acabamento tende a ser mais brilhante que o do látex e possui acabamento, acetinado , semibrilho ou fosco, mais detalhados abaixo:

  • Fosco: Menos resistente à limpeza, no entanto, ressalta menos as imperfeições da parede.
  • Semibrilho: Tem um pouco de brilho e resiste mais à limpeza do que a tinta fosca. Devido ao brilho que possui, destaca mais as imperfeições da parede.
  • Acetinada: Confere à parede um toque mais fino, sofisticado, com um brilho suave, que resiste bem à limpeza. Assim como a tinta semibrilho, ela destaca as imperfeições da superfície.

Pode ser aplicada sobre concreto, fibrocimento, reboco, massa acrílica, gesso, madeira, bloco de betão, estuque, tapume de alumínio e texturas variadas. Se for empregada diretamente sobre o reboco, requer a aplicação prévia de selador acrílico, além do tempo de espera para a cura (cerca de 30 dias).

Tinta esmalte

O esmalte substitui as tintas à base de óleo, que são tóxicas e, hoje, muito pouco utilizadas. Atualmente são outros produtos sintéticos que compõem a base mais comum para esse tipo de acabamento, mas também existe solúvel em água e tem acabamentos nas versões fosco, alto brilho ou acetinado. Sendo impermeável e apresentando alta resistência e durabilidade as tintas esmalte são indicadas para  superfícies de ferro ou madeira como janelas de ferro, corrimãos e estruturas metálicas proporcionando um acabamento melhor e mais durável e dá sensação de uma película formada sobre a superfície deixando facilmente lavável. O custo dessa tinta é mais alto do que o das outras por conta de seu uso mais específico.

Tintas epóxi e poliuretano

As tintas epóxi e de poliuretano são sintéticas, fabricada com base em resina epóxi e não solúveis em água, e têm usos mais específicos, como, por exemplo, a pintura de caixas d’água. Existem ainda fórmulas para aplicação em pisos, mas dependem de mão de obra altamente especializada. São impermeáveis, resistentes ao atrito, umidade e produtos químicos. Essas tintas, que são geralmente diluídas em solvente específico e possuem catalizadores para auxiliar no processo de pintura, devem ser aplicadas sempre por mão de obra que conheça o material e os processos, para evitar que se formem bolhas, ocorra descolamento da camada de tinta ou simplesmente mau acabamento. Como são tintas específicas para aplicação em áreas molhadas e até inundadas, como piscinas e caixas d’água, podem ser uma excelente possibilidade para banheiros, boxes, cozinhas e áreas dessa natureza, desde que harmonizadas corretamente com os outros revestimentos. Vale a pena conferir os tipos de acabamentos possíveis para fugir do revestimento cerâmico convencional de locais muito úmidos.

Tinta verniz

É uma composição líquida que se converte em um filme sólido e transparente depois de aplicada em uma fina camada protetora, que realça o aspecto natural da madeira. Usada em ambientes externos e internos é muito utilizado em portas, janelas, pergolados, forros, rodapés e afins.

À cal

É uma tinta muito barata e de fácil aplicação, mas não é lavável. Ela é usada em muros e paredes externas.

Além dos grupos citados acima, existem muitos outros tipos de tinta como as feitas com produtos de efeito, como as tintas magnetizadas, do tipo lousa e para piso; existem também as massas e texturas de muitas naturezas diferentes. E não se pode deixar de mencionar os fundos preparadores específicos para superfícies diversas (como para galvanizados ou gesso, por exemplo). Dependendo do que se quer pintar é necessária a aplicação de vários produtos. Se você pretende realizar uma pintura em Aracaju, entre em contato com a Reparos e etc que encontraremos a melhor solução.

 

Fontes: CasaEImóveis, Tintas Líder, Vida e Estilo, Blog CasaShow, Webcasas, Hagah, Reformaai, Construir mais por menos

Imagens: Divulgação

Posted in Uncategorized | Comments Off

Pavimento permeável

Com o crescimento e desenvolvimento das cidades há a redução de áreas verdes, em razão do aumento das construções e do maior número de ruas pavimentadas o que dificulta a drenagem da água através do solo e o retorno ao lençol freático (impermeabilização urbana). Isso provoca alterações nos leitos dos rios  aumentando o volume das águas e a frequência das enchentes. Desenvolvido com o objetivo de auxiliar o combate dessas enchentes, principalmente nos centros urbanos onde acontece diversas e constantes tragédias principalmente no verão, este tipo de pavimento é recomendado para uso em vias públicas, ciclovias, vias em que trafegam veículos leves, pátios residenciais, comerciais, industriais e em estacionamentos. Uma vez que  o mesmo favorece a infiltração de água no solo e reduz o escoamento e acúmulo superficial da água em até 100%, ajuda a melhorar a qualidade da água atuando como filtro, impedindo que impurezas e metais pesados atinjam o lençol freático, aumenta a recarga de água subterrânea.
Além das vantagens citadas acima podemos ainda citar que O pavimento dito permeável protege o sistema de drenagem, possibilita a reutilização da água da chuva, realimenta o aquífero subterrâneo, permite melhor aproveitamento de terrenos, reduz a contaminação do subleito por lixo e outros resíduos sólidos que são carregados pela chuva conservando e melhorando a qualidade de água no subleito, diminui a erosão e gastos com recursos de drenagens (piscinões).

 

Imagem: Fórum da construção

Fonte: Arquitetura Sustentável, Blog da Engenharia

Posted in Uncategorized | Comments Off

Feliz Páscoa

Posted in Uncategorized | Comments Off

Piso escorregadio? Deixe-o antiderrapante!

Acabou de reformar e após os primeiros passos achou que o piso ficou muito escorregadio? Adquiriu um imóvel e teve essa mesma sensação? E agora? Investir na troca total do piso? Calma…

Diferente das lixas ainda hoje coladas em escadas (e bastante úteis), existem tratamentos químicos que modificam a estrutura molecular dos pisos minerais, desenvolvidos especificamente para permitir maior atrito, com uma durabilidade relativamente longa (dependendo do tráfego de pessoas, do tipo de piso e sua dureza), diminuindo as chances de escorregamento, principalmente quando estiver molhado. Sua aplicação cria invisíveis ventosas na superfície que transformam a aderência do revestimento. Conforme os fabricantes, tal resultado é regulamentado através dos testes em laboratórios ASTM-C 12028- D – 1894 e Norma NBR 13818/97, não afeta nem a beleza nem a durabilidade do piso garantindo mais de 90% do brilho de pisos como os porcelanato e granito polido, permanecendo, no entanto, a manutenção de limpeza recomendada pelos fabricantes do piso original.
É perceptível ainda hoje a crença de que todos os produtos antiderrapantes removem o brilho do piso. Puro mito. Basta aplicar produtos específicos que não contêm ácidos corrosivos em sua composição, podendo serem aplicados em porcelanatos, cerâmicas, granitos, mármores, ardósias e outras superfícies minerais.

 

Fontes: Doctor Piso, Antislip, CasaAbril, Policenter

Imagens: EnquantoIssoConstruguerra

Posted in Uncategorized | Comments Off

É possível decorar a casa sem gastar muito?

Sim, é possível deixar sua casa mais bonita, agradável e sofisticada sem precisar gastar muito. Para tanto é preciso paciência e muita pesquisa  na hora de escolher objetos, móveis, estampas e cores, combinando o seu gosto com o seu bolso.

Criatividade é fundamental na hora de decorar. Podemos transformar mobília antiga em uma mais moderna e sofisticada pela metade do valor caso a opção fosse comprando uma nova. Conseguimos tal proeza apenas mudando a cor dos móveis, a estampa das almofadas e do sofá ou até mesmo fazendo uma reforma. Para ter um ambiente bonito e moderno, basta ter bom gosto.
Confira algumas dicas do pode ser feito em cada ambiente sem gastar muito:

SALA

Sendo o espaço onde a família e os amigos se reúnem com freqüência  a decoração deve ser harmoniosa e aconchegante. Trocando a cor de uma das paredes, podemos diferenciar e alegrar o ambiente. Esse efeito pode ser conseguido também com papéis de parede, tecidos de parede e as tintas texturizadas. Lembramos, no entanto, que para ambientes pequenos cores mais claras e neutras ajudam a disfarçar o tamanho do espaço

 

 

QUARTO

Destinado ao repouso, no quarto a decoração deve ser mais tranqüila e com um estilo clean. Para as paredes, escolha cores claras e papéis de parede delicados, que transmitam calma e tranqüilidade para o cômodo. A simples troca da roupa de cama e cortinas já deixa o quarto com outra aparência.

 

 

COZINHA

A decoração da cozinha deve ser moderna e sofisticada, de preferência utilizando a iluminação natural. Deve  transmitir alegria e bem-estar ao ambiente,

 

 

 

 

Fonte: Petrópolis Construções

Posted in Uncategorized | Comments Off

O Selo PROCEL

O SELO PROCEL DE ECONOMIA DE ENERGIA ou simplesmente SELO PROCEL, instituído através de Decreto Presidencial de 08 de dezembro de 1993, é um produto desenvolvido e concedido pelo Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica – PROCEL e tem por objetivo orientar o consumidor no ato da compra, indicando os produtos que apresentam os melhores níveis de eficiência energética dentro de cada categoria. Também objetiva estimular a fabricação e a comercialização de produtos mais eficientes, contribuindo para o desenvolvimento tecnológico e a redução de impactos ambientais.

O SELO PROCEL é concedido anualmente aos equipamentos que apresentam os melhores índices de eficiência energética, normalmente caracterizados pela faixa A da Etiqueta Nacional de Conservação de Energia – ENCE, dentro das suas categorias. Como exemplos citamos o ar-condicionado inteligente, com temperatura controlada eletronicamente, os chuveiros elétricos de menor potência e as geladeiras que cada vez mais garantem eficiência energética. Destaca-se, entretanto, que, para algumas categorias de produtos, outras características técnicas e qualitativas associadas ao equipamento serão também verificadas e consideradas para a concessão do SELO PROCEL.

Para ser contemplado com o Selo PROCEL, o produto deve ser submetido a ensaios específicos em laboratório idôneo, indicado pelo PROCEL. Os parâmetros a serem avaliados constam do “Critério Específico para Concessão do SELO PROCEL” relativo a categoria desse produto, anexo ao Regulamento do Selo PROCEL.

A adesão das empresas ao SELO PROCEL é voluntária.

Para maiores informações, consulte as tabelas de consumo/eficiência energética apresentadas no site do Inmetro.

 

Fonte: RJNET

Posted in Uncategorized | Comments Off

Como comprar pisos de cerâmica

A maioria das pessoas, ao escolher piso de cerâmica, o fazem simplesmente observando a beleza e sua adequação estética ao ambiente a ser instalado. Isto é corroborado pela desinformação ou inobservância dos vendedores que não prestam uma correta orientação ao cliente.Para evitar alguns dissabores/arrependimentos na utilização dessas bonitas peças de decoração, algumas características de utilização deveriam ser observadas como Resistência a manchas, Absorção de Água, Resistência ao ataque químico, Resistência ao escorregamento, Resistência à abrasão, etc. Clique AQUI e veja algumas dicas.

Posted in Uncategorized | Comments Off

Cuidados domésticos com energia elétrica

Buscando evitar acidentes domésticos em relação a energia elétrica, listamos aqui alguns cuidados que podemos adotar:

  • Evite ligar muitos aparelhos eletrônicos no mesmo benjamim (de preferência, não os use). Isso pode ocasionar o aquecimento dos fios e riscos de incêndio;
  • Quando algum eletrodoméstico der choque, chame um profissional capacitado para consertá-lo;

  • Jamais introduza garfos, facas ou outros objetos em aparelhos elétricos, por motivo algum. Se for preciso, consulte a assistência técnica do fabricante;
  • Antes de ligar um aparelho novo, leia as instruções do fabricante;
  • Não puxe fios da tomada para desligar aparelhos elétricos. Isso pode danificar o aparelho e provocar choques;
  • Nunca limpe eletrodomésticos ligados na tomada. Você pode sofrer um choque elétrico e se machucar;
  • Não jogue água ou passe pano molhado em tomadas e interruptores;
  • Quando for mexer na chave seletora do chuveiro elétrico, desligue o aparelho, certifique-se de que o piso não está molhado e, de preferência, use um calçado com sola de borracha;
  • Controle ou impeça o acesso de crianças a tomadas, fios e aparelhos ligados.

 

Fonte: Portal Light

Posted in Uncategorized | Comments Off

Posted in Uncategorized | Comments Off

Dicas de reformas

Transcrevemos aqui algumas dicas de valorização de imóveis através de pequenas reformas, principalmente para quem pensa em vendê-los.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Clique AQUI para ver o artigo completo.

Fonte: Folha de S. Paulo

Posted in Uncategorized | Comments Off